Resenha Dupla: Anna e o Beijo Francês + Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Olá, caros leitores!
Hoje venho com uma resenha dupla com dois livros incríveis da Stephanie Perkins. Ambos são romances YA (Young-Adult) que muito provavelmente vocês conhecem :)


Ambos os livros são publicados pela editora Novo Conceito aqui no Brasil, mas se passam nos Estados Unidos e/ou em Paris, na França.
Como os livros, em certo ponto, se interligam, é aconselhável ler, primeiramente, Anna e o Beijo Francês. O livro conta a história de Anna, filha de um autor de romances trágicos mundialmente conhecido. Seus pais são separados e ela sempre morou com a mãe, até que o seu pai a manda para um colégio para jovens americanos na França, mais especificamente, em Paris. No colégio, logo em seu primeiro dia, ela conhece Meredith, uma garota que oferece um ombro amigo quando ela está chorando por ter que se separar da mãe e do irmão mais novo.
Meredith, então, apresenta-a para o seu grupo seleto de amizades e é nesse grupo que ela conhece Étienne St. Clair. Só um problema: Ele tem namorada. Uma universitária que se formara um ano antes deles, bonita como uma modelo, simpática como um político, inteligente como um gênio. Como competir com uma garota dessas?
Mas os sentimentos confusos quanto a St. Clair é apenas o primeiro de seus problemas, ela ainda tem que lidar com a melhor amiga que está se distanciando, o garoto de quem gostava quando saiu da América e sua incapacidade de falar francês morando na Europa. Anna conseguirá resolver seus problemas e conseguir seu tão sonhado beijo francês?
É isso que temos que descobrir lendo o livro, uma narrativa empolgante e encantadora, cheia de reviravoltas completamente realistas, que nos fazem sentir como personagens da história, como se ela estivesse assustadoramente próxima da nossa realidade, o que é verdade. Anna e o Beijo Francês é um livro que exemplifica perfeitamente os sentimentos conflitantes de uma adolescente, trazendo além de tudo as dúvidas dessa fase da vida e principalmente os dramas familiares que todos temos.
Esse livro, além de romântico, também mostra os personagens lidando com a doença, com separações, traições e como se sentem em relação uns aos outros.
Já em Lola e o Garoto da Casa ao Lado temos principalmente críticas a sociedade, já que Lola quebra praticamente todos os tabus.
Lola, no auge dos seus 17 anos, namora Max, um rapaz de 22. Ela mora com seus dois pais (sim! Ela tem pais gays!), sendo que um deles é na realidade seu tio. Sua mãe é uma alcoólatra que a largou com o irmão quando engravidou cedo demais. Ela não reclama, ama os pais, apesar dos dois serem um pouco super protetores, e tem uma vida normal. Na medida do possível, contando seu gosto... Peculiar para se vestir de maneira extravagante.
Seus pais não aprovam o namoro com Max, mas tentam se adaptar a relação da filha, mas tudo muda quando seus ex-vizinhos voltam para a casa ao lado.
Junto com a família Graham Bell seus problemas também voltam à vizinhança, assim como seus sentimentos da pré-adolescência. Ela tenta de todas as formas ignorar, tentar se convencer e implorar ao seu coração de que o que sentia por Cricket foi embora logo que ele se mudou, mas isso se torna impossível tendo ele sempre tão presente em sua vida. Até mesmo em seu trabalho ele aparecia, sendo amigo de Étienne, o noivo de Anna, sua colega na bilheteria do cinema. A questão é: o que Lola sente é apenas um reflexo do que sentia quando criança ou esse amor de infância é mais forte que sua paixão por Max?
Creio eu, que o que mais me atraiu nesses dois livros foi a maneira como a Stephanie conseguiu unir os dois, de forma que a nossa ligação com os personagens de Anna não fosse rompida e de repente termos que nos transportar para outro lugar, outro mundo. Eu admiro muito quando os autores conseguem fazer isso, mesmo que só tenha visto em fictions e alguns poucos livros não muito reconhecidos. Minha ansiosidade para Isla and the Happily Ever After (Isla e o Felizes Para Sempre, numa tradução literal) está além de tudo! Com previsão de lançamento ainda para esse ano (nos EUA), segue a sinopse e minha tradução nada-profissional:
From the glittering streets of Manhattan to the moonlit rooftops of Paris, falling in love is easy for hopeless dreamer Isla and introspective artist Josh. But as they begin their senior year in France, Isla and Josh are quickly forced to confront the heartbreaking reality that happily-ever-afters aren't always forever.
Their romantic journey is skillfully intertwined with those of beloved couples Anna and Étienne and Lola and Cricket, whose paths are destined to collide in a sweeping finale certain to please fans old and new.
Das ruas brilhantes de Manhattan para os telhados ao luar de Paris, apaixonar-se é fácil para o sonhador sem-esperança Isla e o artista introspectivo Josh. Mas, como eles começam seu último ano na França, Isla e Josh são rapidamente forçados a confrontar a realidade dolorosa que felizes para sempre nem sempre são para sempre. 
Sua viagem romântica é habilmente entrelaçada com as de casais amados Anna e Étienne e Lola e Cricket, cujos caminhos estão destinados a colidir em uma varredura com um final arrebatador para agradar os fãs antigos e novos.

Então, mais alguém empolgado para esse terceiro (e possivelmente) último volume dessa "trilogia"?

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Nossa sempre quis ler Anna e o Beijo Francês... só não sei porque ainda não li!!
    Tenho que providenciar esses livros o mais rápido possível!! hehe
    Acho que a Stephanie é uma gênia em conseguir entrelaçar as histórias mas ao mesmo tempo permitir que elas possam ser lidas separadamente! (claro que se ler na ordem fica mais legal eheh)
    EmyLu- Louquinha por Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente tem que ler sim! É incrível ler na ordem porque quando aparece a Anna e o Étienne em Lola eu comecei a ter um ataque de fangirl hahahahha Na realidade, eu nem tinha me dado conta que era da mesma autora, só fui saber depois que apareceu o St. Clair e eu fiquei: NÃAAAAO, SÉEEERIOOOO???
      xoxo
      Luísa

      Excluir
  2. O livro da Anna é maravilhoso, não é clichê, pois se passa em um cenário maravilhoso em que a autora consegue trasportar o leitor e fazer com que ele se sinta lá. Além de cada personagem ter suas complicações e problemas. E acho que se a autora quisesse fazer um livro para os demais personagens, principalmente Rashimi, e Josh, também daria outra grande estória.
    Já o da Lola o livro é bem leve e divertido, Lola e bem viva, vibrante e alegre, fico imaginando ela com seus figurinos diários. E o livro gira todo o tempo em volta do triangulo amoroso em que Lola esta metida da cabeça aos pés. E fiquei muito encantada no Max inicialmente, mas aos poucos ele vai mostrando sua real personalidade e Cricket é maravilhoso, diria apaixonante. Outa coisa interessante é que a autora inclui Anna e o St. Clair

    Já estou seguindo ;)
    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Regras:
- Seja educado;
- Parcerias devem ser tratadas através do e-mail;
- Comente, não divulgue. Você pode por o link para seu blog ao fim do comentário, mas não poste apenas isso.
Comentários que desrespeitem as regras serão deletados e não receberão resposta.