5 Dicas Para Treinar o Seu Dragão

Olá! 
No dia 19 do próximo mês (Junho) teremos o lançamento do filme Como Treinar O Seu Dragão 2, da Dreamworks. Ele é inspirado no segundo volume de uma série de livros infantis de mesmo nome (mas quem liga?)Como Ser Um Pirata.
O primeiro filme contou a história de Soluço, um garoto viking que, apesar de ser filho do líder da vila, era o único de lá que parecia não se enquadrar nos padrões.
Quando tem a sua primeira oportunidade de matar um dragão, o mais temido de todos, Fúria da Noite, Soluço fica sensibilizado e, ao invés de acabar com a sua vida, corta as cordas que o aprisionam.
Porém, por conta do acidente, o dragão perde uma parte de sua cauda, o que o impossibilita de voar e fugir. Soluço e Banguela (como ele apelida o dragão), acabam criando uma amizade proibida e secreta, e a história se desenrola a medida que Soluço aprende mais do que qualquer outro viking jamais aprendeu sobre dragões e Banguela se sente tão bem com a nova amizade que opta por não voltar para seu lar com os outros dragões.
Agora, para que todos estejam prontos para mais um encontro com os dragões, vamos ter aqui 5 dicas aprendidas com Soluço para você saber como deve treinar o seu dragão.



Presentinhos são sempre bem vindos

Dragões, assim como qualquer outro bichinho de estimação adoram uma recompensa por seus feitos, por isso, antes de tentar ensinar qualquer truque para ele, mostre que se te obedecer, irá ter algo em troca. Afinal, nada vem de graça, certo? Se você quer que ele deite e role, um petisco é a melhor forma de se conseguir isso. Só se lembre de nunca oferecer uma enguia, ok?


Eles te imitam

Esse tipo de réptil te imita. Ele sempre vai seguir os passos do dono, por isso, se você não quer que ele seja violento, não seja violento. Se você quer que ele sente, sente primeiro. Como eles não falam nossa língua nem mesmo entendem comandos básicos, a melhor maneira de se dizer o que se quer deles é mostrando. Mas não esqueça que se você quer que ele voe o melhor é dar uns cutucões, não saia se jogando de penhascos.


Dragões não gostam de estranhos

Apesar de serem amigáveis e obedientes, dragões não gostam de estranhos e muito menos de objetos afiados. Se você tem alguma adaga em seu cinto, antes de se aproximar do seu dragão de estimação (ao menos no começo), deixe-a de lado. Avise seus amigos também antes de convidá-los para dar uma voltinha, você não quer ser culpado caso alguma perna seja devorada, certo?


Arrume uma casinha para ele

Caso ainda não tenha notado, dragões são bichinhos um pouco maiores que cachorros, por isso, é um pouco difícil você ter uma cama grande o suficiente para que ele durma nos seus pés. O ideal é que se construa, no alto de uma árvore, uma casa com um depósito de peixes bem rico, mas caso isso seja sem condições, um pouco de palha no telhado também serve. Mas em dias de chuva, você terá que se acostumar com fedor de escamas molhadas no tapete perto da lareira.


Faça com que ele confie em você

A base de qualquer relação é confiança, e quando eu digo "faça com que ele confie em você" eu quero dizer "dê motivos para que ele confie em você". Quando se está lidando com animais selvagens que já tem experiências ruins com humanos a melhor coisa a se fazer é mostrar que ele pode contar com você e que você jamais faria nada contra ele. Dê a ele o espaço que precisa e mostre que ele pode contar com você se precisar. Assim que ele confiar em você, faça de tudo para não perder esse privilegio, afinal, não é todo mundo que consegue um carinho de um dragão. 

Ninguém nunca disse que ter um dragão de estimação seria fácil, mas com carinho, confiança e perseverança acaba, além de divertido, se tornando muito mais simples de lidar a partir da convivência. Por isso, a minha dica é: Se tiver a oportunidade de adotar um Fúria da Noite, Terror Terrível, Gronkel, Nadder Mortal ou um Ziperarrepiante, não perca a chance! Já se for um Pesadelo Monstruoso, melhor pensar duas vezes. Sério. Você não vai querer um daqueles no seu quintal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras:
- Seja educado;
- Parcerias devem ser tratadas através do e-mail;
- Comente, não divulgue. Você pode por o link para seu blog ao fim do comentário, mas não poste apenas isso.
Comentários que desrespeitem as regras serão deletados e não receberão resposta.