Curtamente Falando: Pixar


Todos conhecer a Pixar, certo?
Se não pelos seus filmes que moldaram nossa infância, como Toy Story e Procurando Nemo, os mais recentes, como Valente e UP, Altas Aventuras.
Muito famosos também são os curtas produzidos por eles.
Aqui no blog já resenhei Alma (que apesar de não ser da Pixar é de um animador espanhol que o produziu após sair da empresa), e tinha uma postagem enorme em rascunho sobre a Teoria Pixar, que virou um assunto tão batido que optei por deixar quieto.
Voltando aos curtas.
O primeiro na lateral é Day and Night, um curta muito criativo, onde os dois personagens se conhecem, um representa a noite e outro o dia, e disputam entre si sobre qual deles é o mais divertido, até o momento que notam que cada horário tem suas belezas e se põe a descobri-las juntos. Isso até o fim do curta, quando o Dia vira Noite e a Noite vira Dia. Uma curiosidade é que no vídeo toca, em certo momento, uma bolsa nova, assim como nos créditos.
O segundo curta é sobre amizade, Partly Cloudy. Possivelmente já viram ele, ou ao menos, eu vi no colégio. Todos conhecem a história da cegonha, certo? Agora, quem cria os bebes para que as cegonhas os entreguem? As nuvens, é claro! O problema é que alguém tem que ficar responsável pelos animais um pouquinho mais violentos, e sobra para o nosso pobre principal. O vídeo nos fala sobre como se deve ficar firme com seus amigos e relevar seus defeitos e tentar superar as dificuldades de relacionamento em nome da amizade. Uma fofura, principalmente o final, que nos deixa muito sensibilizados com tanta perseverança da cegonha, que apesar de tudo, continua com sua companheira nuvem sem se deixar abalar.
Criativo, eles souberam se inspirar em uma história que faz parte de nosso dia a dia e criar um enredo encantador ao redor, fazendo com que nos sentíssemos mais próximos da história
O próximo é um vídeo incrivelmente fofo, La Luna, nele conhecemos um menino que está seguindo os passos de dois outros homens que são exemplos para ele, não conseguimos saber exatamente o que eles são para o garoto, mas temos certeza de que ele não quer decepcioná-los, por isso procura agradar os dois. A maneira de usar a boina, a ferramenta para organizar as estrelas... Mas no final, o que ele tinha que ser não era nada além dele mesmo. Usar a ferramenta que ele achava mais prática e a boina da maneira que ele preferia.
O curta é um amor não só pela lição, mas também pela criatividade e o cuidado que a Pixar teve ao bolar a história e toda a fotografia do filme, é isso que me surpreende a cada novo trabalho deles, toda a atenção aos mínimos detalhes da cena, que gera tantas teorias e easter eggs, mas na realidade é apenas uma demonstração da completa dedicação que eles tem com seus trabalhos.
Um dos outros filmes deles é esse, Presto. Nele conhecemos um mágico e sua cartola encantada, e seu companheiro de profissão, um coelho. O coelho quermuitomesmode verdade a cenoura, e está disposto a qualquer coisa para conseguir.
Divertidíssimo e muito bem trabalhado o curta nos faz rir e sentir muita dor ao imaginar o sofrimento do pobre mágico por ter que trabalhar com um coelho como esse.
É notável também a quantidade de easter eggs nesse curta e a riqueza de detalhes em cada pequena coisa, como os fios da cortina por trás do mágico ou a notável diferença entre os integrantes da platéia.
Esse é um filme um pouco mais antigo que La Luna, mas pode-se ver que eles focaram muito mais em um sentido de entretenimento que em algo que fizesse o espectador refletir, como aconteceu nos anteriores.
Por último, mas o mais importante, esse é o primeiro curta feito pela Pixar.
Chama-se Luxo Jr. e sua introdução resume bem o que ele significa para a empresa:
In 1986 Pixar Animation Studios produced its first film. 
This is why we have a hopping lamp in our logo. 
É muito divertido ver o quanto as principais assinaturas da Pixar são antigas, já que um dos easter eggs mais citados e mais vistos (em todos os filmes) da Pixar é a bola amarela que é usada por eles desde esse primeiro curta. Muito interessante descobrir que eles tem essas tradições desde tão no início e permaneceram firmes nelas até hoje, quase 30 anos depois.
Sou uma amante de Pixar e espero que, com esses curtas, vocês tornem-se também!